Reflexões da Redação
7 DE dezembro DE 2017 - 15:33

Tiririca envergonhado com os políticos brasileiros

Reflexão dos editores deste portal

Nossa última reflexão aqui neste espaço – Políticos distantes dos interesses do país – tratava da necessidade e da urgência de se votar a reforma da Previdência, e dizíamos que se não ocorresse agora, a chance de ser apreciada em 2018 – ano de eleições – seria praticamente nula.

E justificávamos afirmando que a esmagadora maioria dos políticos (sanguessugas da nação) morre de medo de não conseguir se reeleger, perdendo a boquinha, o salário, as mordomias e os empreguinhos dos seus apaniguados, deixando de lado o que é verdadeiramente importante para tirar o Brasil definitivamente do atoleiro em que foi metido.

Como sempre fazemos, encaminhamos o texto a uma centena de parlamentares, acreditando que, no mínimo, compreendessem a decepção dos brasileiros com os políticos e com a política. Porém, até hoje, nenhuma manifestação. Ou não leem, ou não dão a mínima para o que escrevemos.

A recente atitude do Deputado Federal Tiririca veio para nos fazer acreditar que algo pode estar mudando no Congresso Nacional. Isto é: alguns poucos parlamentares podem estar começando a se incomodar com a situação. Vamos acreditar!

Julguem importante ou não, o artista popular Tiririca – eleito em 2010 e 2014, com resultados expressivos que ultrapassaram um milhão de votos – fez nesta semana o seu primeiro discurso em plenário. Segundo ele, foi o último, pois não pretende mais ser candidato.

Decepcionado com a política, Tiririca anunciou que está abandonando a vida pública, classificando a atuação dos seus colegas deputados de vergonhosa. “Estou saindo triste para caramba. Estou saindo muito chateado, muito chateado mesmo com a nossa política, com o nosso Parlamento”, disse.

Com seu palavreado naturalmente simples, afirmou: “O que eu vi nos sete anos aqui, eu saio totalmente com vergonha. Não vou generalizar, não são todos. Existe gente boa no Congresso, mas não dá para fazer muita coisa”.

Tiririca fez o discurso para alguns poucos deputados presentes, dizendo: “Eu jamais vou falar mal de vocês em qualquer canto que eu chegar e não vou falar tudo que vi, tudo o que vivi aqui. Mas seria hipócrita se eu saísse daqui e não falasse realmente que estou decepcionado, decepcionado com a política brasileira, decepcionado com muitos de vocês, muitos”.

Calmo, mas visivelmente triste, e lembrando o preconceito sofrido dos parlamentares, Tiririca destacou. “Eu ando de cabeça erguida porque não fiz nada de errado. Mas muitos dos senhores não têm essa coragem, andam até disfarçado de dizer que é parlamentar porque é uma vergonha. Está vergonhoso”, disse o deputado.

Num dos pontos altos, ele afirmou: “A gente sabe que todos nós ganhamos bem para trabalhar, nem todos trabalham. A gente é bem pago, a gente tira livre R$ 23 mil para a gente. A gente tem apartamento, direito a carro [eu uso meu carro]. Sem falar na ‘carteirada’ que muitos de vocês dão. Ando de cabeça erguida, mas já vi deputado se escondendo porque, para o povo, isso aqui é uma vergonha”.

Classificando a Câmara como uma ‘mecânica louca’, Tiririca concluiu: “Eu, como artista popular que sou – e político que estou -, estou bem chateado. Nos meus sete anos aqui na política, não fiz muita coisa, mas, pelo menos, fiz o que sou pago para fazer, estar aqui e votar de acordo com o povo”.

Gostem ou não, ele disse o que todos os parlamentares sabem, mas preferem não se expor para manter a cômoda situação. Talvez sejamos tão ingênuos quanto Tiririca, acreditando que algo pode mudar.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.