Análise Econômica, Política & Social
21 DE janeiro DE 2019 - 19:51

Temperaturas altas provocam falta de ar-condicionado

O forte e inesperado calor registrado neste início de ano pegou todo mundo de surpresa e está gerando um princípio de desabastecimento de alguns modelos de aparelhos de ar-condicionado em determinadas regiões do país.

Por exemplo, em São Paulo, principal mercado consumidor do país, a temperatura média dos primeiros quinze dias de janeiro chegou a 31,5ºC, 3,3 graus acima da média normal para o período, segundo a Climatempo.

Segundo o presidente da Eletros – Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos -, José Jorge do Nascimento, o motivo para a oferta não ter acompanhado a demanda é “o verão muito intenso neste ano e, em novembro, ainda não havia expectativa de que seria forte. Então, o varejo e o consumidor não indicaram este pico que aconteceu mais tarde. Quando começou a esquentar mesmo, em dezembro, a procura por aparelhos de ar-condicionado e ventiladores disparou”, explicou Nascimento.

Ele disse que, se os pedidos não forem antecipados, por questões burocráticas e logísticas, as lojas ficam sem os itens para vender. “Não há problema de produção nas fábricas. Elas estavam até com a capacidade de produção de 20% a 30% ociosa. Apenas ocorreu este delay na percepção”, afirmou.

A entidade informou que, de janeiro a novembro de 2018, foram produzidos 398 mil unidades aparelhos de ar-condicionado de janela, contra 251.300 em todo o ano de 2017.

Fonte: notícias veiculadas pela imprensa

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.