Reflexões da Redação
3 DE abril DE 2018 - 12:08

Sobre algumas mentiras preocupantes

Reflexão dos editores deste portal

Nos últimos tempos, estabeleceu-se um grande debate em todo o país sobre as fake news, ou seja, as notícias falsas que são publicadas, especialmente, nas redes sociais e aplicativos, visando atingir pessoas e instituições.

São divulgações mentirosas que causam forte impacto, muitas delas carregadas de bílis, ódio e mau sentimento – parafraseando o ministro Luís Roberto Barroso -, que atingem e levam prejuízos para toda a sociedade.

Uma coisa é certa: neste ano em que o país terá eleições, esse tipo de notícia deverá crescer – e muito – visto que, para garantirem votos, muitos candidatos lançarão mão de mentiras e promessas para ludibriar os menos avisados.

Em verdade, essa forma de se destacar perante seus adversários é histórica e permeia campanhas eleitorais no Brasil desde que elas ocorrem por aqui. Mentir aos eleitores parece ser uma praxe entre parlamentares e membros dos executivos, salvo honrosas exceções.

Neste contexto, é fundamental que as pessoas não se fiem em tudo que leem e ouvem, buscando outras informações em outros veículos – ou mesmo em entidades – que possam ajudar na revelação dos fatos reais.

Aliás, a mentira se traveste de formas diferentes: é o caso, por exemplo, dos indiciados nas ações da Lava Jato. Nos interrogatórios tornados públicos (ou vazados), verificam-se uma enxurrada de justificativas, que não passam de mentiras que só servem para confundir a população.

Cada um deles – políticos e empresários – defendendo a própria pele, se ancorando no corporativismo e nas atitudes combinadas, fortalecendo a política suja suportada pela corrupção. Todos agem assim, mesmo sabendo que estão prejudicando o país.

No caso específico de políticos, mesmo diante de evidências e provas, continuam viajando nas asas da impunidade e distribuindo mentiras por aí, levando as pessoas acreditarem em suas inocências.

Não bastasse tudo o que se lê e se ouve a respeito dessa gente – que não reconhece os verdadeiros brasileiros -, ainda estaremos expostos, nos próximos meses e diariamente, na TV e no rádio, a inserções dos partidos com discursos mirabolantes de salvação do país. Falam de renovação e de soluções recheadas de promessas. Mentem!

Aliás, alguns partidos até mudaram de nome, numa tentativa de enganar os cidadãos das besteiras que fizeram no passado e que, certamente, continuarão fazendo. São tantas atitudes erradas, falcatruas e negociatas que boa parte da população, sabiamente, acaba generalizando e colocando todos os políticos no mesmo cesto de roupa suja.

Não percebem estes candidatos que, diante de tanta mentira e promessa, os brasileiros estão perdendo as esperanças de ver o país retomar os investimentos fundamentais para a volta do pleno emprego e da dignidade.

Em agosto começam as campanhas eleitorais e vamos ter que ver e ouvir muita mentira, muita promessa e muita proposta impossível de ser realizada. Assim, uma das formas de conseguir evitar erros é procurar conhecer a história dos candidatos e entender por que eles querem o seu voto.

Em tempo: no final deste mês de abril termina o prazo para os brasileiros prestarem contas com o imposto de renda. O fundamental, neste caso, é que as pessoas busquem entregar suas declarações sem usar artifícios, fugindo das manobras e das mentiras. Diferente do que acontece na política, mais cedo ou mais tarde a malha fina vai pegar.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.