Análise Econômica, Política & Social
27 DE junho DE 2019 - 17:33

Produção da indústria brasileira de fundição volta a crescer em maio

A produção brasileira de fundidos totalizou 206.483 toneladas em maio, o que corresponde a uma alta de 3,5% em relação a abril imediatamente anterior e de 16,5% ante maio de 2018.

O desempenho do setor na comparação mensal interanual se deve não a um maio/2019 extraordinário, mas sim a um maio/2018 lamentável, quando o país parou 11 dias por conta da greve dos caminhoneiros. Os resultados, que afetaram até mesmo o PIB do ano, prejudicaram a retomada da economia e da indústria.

Segundo a ABIFA – Associação Brasileira de Fundição -, a reduzida produção de fundidos em maio de 2018 também é responsável pela alta de 6,4% na produção acumulada de fundidos na comparação Jan-Mai 2019/2018.

Sobre o desempenho mês a mês da indústria brasileira de fundição no exercício 2019, vale salientar que desde janeiro têm sido registrados crescimentos, à exceção de abril, quando houve uma queda de 1,5% na produção do setor. Em maio, essa retração foi prontamente superada com uma alta de 3,5%. Em peso, isso equivale à produção de 174.423 t de peças fundidas em janeiro, 189.936 t em fevereiro, 202.560 t em março, 199.530 t em abril e 206.483 t em maio.

A maior parte do volume fundido no quinto mês do ano (174.708 t) foi consumida no mercado interno, o que equivale a 84,6% do total. Entre janeiro e maio, 152.325 t de fundidos foram exportadas, ou seja, 15,6% da produção acumulada de 972.931 t.

Na comparação interanual, a queda dos embarques até maio foi de 3,4% em relação a 2018 (em peso), quando as exportações até o mês cinco somaram 157.677 t.

Para atender à demanda de fundidos em maio, o setor empregou 56.295 pessoas. Este número é 0,3% superior ao de abril de 2019 e 3,6% maior que o de maio de 2018.

Previsão – A ABIFA mantém a estimativa de crescimento de 7% para o exercício 2019, o que equivale a uma produção anual de 2,45 mil t de fundidos. Com isso, o setor ultrapassará em algumas toneladas a produção registrada em 2015 (2,31 mil t), mas ainda ficará muito aquém do recorde de 2008, quando 3,35 mil t foram fundidas no país.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.