Entidades em Ação
13 DE abril DE 2018 - 14:20

Marchesan é reeleito para o Conselho da ABIMAQ/SINDIMAQ

Com o principal objetivo de zelar pelos interesses do universo de 7500 empresas do setor de máquinas e equipamentos, João Carlos Marchesan, da empresa Marchesan S.A, tradicional na área de máquinas agrícolas, se reelege como presidente do Conselho de Administração da ABIMAQ/SINDIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos/Sindicato Nacional da Indústria de Máquinas -, para o período de 2018 a 2022.

Dotado de grande experiência no setor, João Marchesan convive, desde os 13 anos de idade, no chão de fábrica, o que lhe permitiu alcançar um conhecimento profundo das especificidades da indústria de máquinas e equipamentos, uma vez que acompanhou todas as mudanças ocorridas no Brasil nos últimos 50 anos, atuando nesse setor.

Seu compromisso com a inovação tecnológica do parque de máquinas brasileiro é permanente e inclui desde os processos produtivos consolidados com a manufatura avançada até incremento de start-ups. De acordo com Marchesan, “para que a indústria brasileira tenha um ambiente macroeconômico favorável ao investimento produtivo ou, ao menos, de um ambiente que não lhe seja hostil é necessário políticas com foco no desenvolvimento tecnológico, na inovação, na produtividade e uma maior competitividade no setor”.

A ABIMAQ/SINDIMAQ completou no, ano passado, 80 anos de atividade ininterrupta na defesa do setor de bens de capital mecânicos. “Os nossos objetivos primordiais consistem na defesa dos interesses dos nossos associados e encaminhamento ao governo dos principais pleitos que temos para fazer com que o setor volte não só a crescer, mas a melhorar sua representatividade dentro do cenário político econômico Brasileiro. Pretendemos ainda insistir nas reformas que devem ter o respaldo, mais do que de deputados e senadores, da grande maioria da sociedade brasileira. E nesse sentido, temos feito o nosso papel, insistindo na manutenção das instituições, no respeito à Constituição e à democracia”, explica.

Para Marchesan, seu grande desafio será ampliar a regionalização da ABIMAQ/SINDIMAQ, atingindo o maior número possível de empresas nos vários Estados, dando ênfase ao trabalho local. “Temos feito todo o possível para favorecer os investimentos e o crescimento da nossa atividade. Temos uma cadeira no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do governo Temer e isso tem permitido discussões que tornam públicos os nossos pleitos, sem contar as inúmeras coalizões, plantões na porta de secretarias e ministérios, além do fomento de ações por meio da nossa Frente Parlamentar da Indústria de Máquinas e Equipamentos que defende os nossos interesses em Brasília”, diz.

“Explicações detalhadas a formadores de opinião e visitas periódicas às redações dos grandes jornais tem garantido uma presença massiva na grande mídia, expondo não só os nossos grandes problemas como também os riscos que correremos com a não priorização do nosso setor, falando da exportação de empregos, divisas e outras questões que nos impedem a realização dos negócios e manutenção da nossa participação no PIB. Espero sinceramente que o governo consiga aprovar as reformas e promover os ajustes necessários na economia para que o crescimento seja restaurado e o desemprego eliminado. Não podemos conviver com 14 milhões de desempregados e famílias inteiras em dificuldade financeira. Precisamos restaurar o emprego e o crescimento”, conclui.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.