Indústria em movimento
6 DE dezembro DE 2018 - 15:02

KRJ prevê crescimento no uso do conector KARP em 2019

A KRJ, indústria de conectores, projeta expressivo aumento da demanda do seu conector KARP, para 2019, em função da recente homologação do produto em mais de 90% das distribuidoras do país.

O produto é um conector de perfuração para redes protegidas de média tensão em 15 kV, 25kV e 35kV. Com a utilização do conector KARP, elimina-se a necessidade de remoção e recomposição da cobertura do condutor, reduz-se significativamente o tempo de intervenção e exposição do operacional à rede, além disso, permite a conexão à distância e em linha viva.

O KARP leva o selo P&D da Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica – e foi desenvolvido e aperfeiçoado durante dois anos em parceria com a Eletropaulo, maior companhia do País no segmento de distribuição de energia e a Unesp – Universidade Estadual Paulista -, uma das maiores e mais importantes universidades brasileiras.

“Na relação de vantagens do conector KARP está, por exemplo, a opção do estribo para aterramento de segurança ou para a conexão com o transformador, que pode ser fornecido em separado ou como um Kit, conector + estribo”, descreve Roberto Karam Júnior, Diretor Comercial da KRJ.

O conector é composto por componentes poliméricos com resistência aos raios ultravioleta e barramentos em liga de cobre estanhado (tipo piercing), apoiados em molas helicoidais.

Este conceito inovador de apoiar os barramentos sobre molas são o grande diferencial do projeto, pois as molas atuam mantendo uma pressão permanente de contato sobre os condutores, compensando qualquer eventual variação de diâmetro que possa ocorrer em condutores com bloqueio de baixa qualidade. O conector KARP tem em suas características técnicas ser estanque e ter controle limitador de torque através da cabeça fusível polimérica.

Além de atender as exigências das normas do padrão NBR, o conector KARP também atende aos requisitos de normas internacionais. “Para chegar ao seu nível de excelência, o produto passou por diversos testes e ensaios realizados no Instituto de Eletrotécnica da USP e no Laboratório ITEN, acreditado Inmetro, sendo submetido aos rigores dos vários pilotos realizados, com inspeções termográficas regulares em diversas concessionárias”, conta Karam.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.