Entidades em Ação
9 DE março DE 2018 - 14:58

Instituto Aço Brasil diz que taxa de Trump trará dano significativo

Em nota enviada à imprensa, o Instituo Aço Brasil afirma que a decisão do presidente americano Donald Trump de estabelecer alíquota de importação de 25% para produtos siderúrgicos irá causar um dano significativo não só para as empresas brasileiras, mas também para as americanas que não têm autossuficiência no abastecimento.

A entidade diz que “dada à complementaridade das exportações de suas associadas para os EUA, o Instituto Aço Brasil tinha a expectativa de o Brasil ser excluído da medida, o que não ocorreu”.

A nota destaca, também, que o instituto estuda, junto com o governo brasileiro, a entrada imediata de recurso junto ao governo americano, desta ação unilateral que pode determinar o agravamento da situação mundial.

Neste contexto, Mário Roberto Branco, advogado e especialista comércio exterior, diz que o fornecedor brasileiro não tem qualquer parcela de culpa pela política protecionista de Trump, sem limites e sem qualquer observação ao ordenamento jurídico internacional oriundo da OMC, a Organização Mundial do Comércio.

Ele afirma que cabe aos fornecedores brasileiros – e não ao governo – pleitear o cumprimento, junto aos foros eleitos em seus respectivos contratos, das sanções estabelecidas, forçando os compradores a prejuízos não considerados numa situação de normalidade do mercado.

Branco completa dizendo que é ingênuo pensar que os fornecedores locais e os fornecedores canadenses e mexicanos, livres da concorrência brasileira, europeia, japonesa e chinesa – apenas para citar os mais destacados fornecedores internacionais de aços – não se aproveitarão para elevar seus preços. Trata-se de uma consequência própria do desequilíbrio entre oferta e demanda comprovada por grandes economistas.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.