Indústria em movimento
3 DE dezembro DE 2019 - 17:58

Consórcio Mercedes-Benz e Bosch cria Centro de Testes Veiculares em Iracemápolis/SP

A Mercedes-Benz e a Bosch juntaram-se para a criação de um moderno Centro de Testes Veiculares no Brasil, que permitirá a realização de ensaios com automóveis, comerciais leves, motos e máquinas agrícolas.

O empreendimento será construído no Campo de Provas da Mercedes-Benz em Iracemápolis/SP, o maior do Hemisfério Sul para veículos comerciais, que alcançará, assim, um importante marco de expansão em sua trajetória de pouco mais de um ano de atividades.

O início das obras do Centro de Testes está previsto para o primeiro semestre de 2020 e a inauguração para 2021. Com pistas para avaliações de segurança veicular, eficiência energética e novas tecnologias, esse Centro facilitará o desenvolvimento, por exemplo, de veículos equipados com os modernos sistemas de assistência ao condutor, que proporcionarão uma mobilidade livre de estresse e acidentes.

“Esse empreendimento está diretamente alinhado ao nosso objetivo estratégico de “local for local”, ou seja, ter centros de competência locais para atendimento das demandas de nossos clientes”, afirma Besaliel Botelho, presidente da Robert Bosch América Latina.

Desde 2016, a Bosch vem sentindo a necessidade de investir em uma área onde fosse possível testar e validar sistemas de eficiência energética, assim como de segurança e de assistência ao condutor que já estão disponíveis no mercado nacional quanto aqueles que virão por conta do Rota 2030 ou que serão demandados pelas legislações futuras.

“Depois de estudar diferentes possibilidades, encontramos na Mercedes-Benz a parceira ideal para esse projeto e juntos construiremos um Centro de Testes Veiculares que beneficiará toda a cadeia automotiva na América Latina.

Em mais uma iniciativa pioneira da Mercedes-Benz e da Bosch no mercado brasileiro, a nova estrutura será oferecida para utilização por outros fabricantes de veículos, sistemistas, autopeças e demais empresas do setor automotivo. Neste contexto, serão disponibilizados boxes de oficina de protótipos e escritórios individuais, a fim de assegurar privacidade e confidencialidade para todos os usuários e projetos.

“Com essa parceria, nossas empresas se preparam cada vez mais para os veículos do futuro, realçando sua importância como players globais em engenharia e desenvolvimento tecnológico”, ressalta Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.

“Investiremos, juntos, R$ 70 milhões nesse Centro, reafirmando a confiança de nossas companhias no Brasil e no potencial do mercado interno e das exportações. Também afirmamos nossa crença no desenvolvimento e evolução dos produtos nacionais, assim como em nossa engenharia e indústria”.

Esse empreendimento vem ampliar a gama de testes veiculares no Brasil e acelerar o desenvolvimento de produtos e tecnologias por meio de uma estrutura similar às existentes em países como Alemanha, EUA, China e Japão. Entre eles, destacam-se ensaios para desenvolvimento de sistemas de segurança veicular e controle de chassi, como Programa Eletrônico de Estabilidade (ESP®), Frenagem Automática de Emergência, proteção de pedestres e ciclistas (AEB) e Sistemas de Assistência ao Condutor (ADAS), além de eficiência energética e de condução autônoma/semiautônoma.

“Vale ressaltar que, ao disponibilizar nossa estrutura para outras marcas do setor automotivo, contribuímos para o desenvolvimento da indústria automotiva brasileira. Com o importante diferencial de que toda a estrutura estará concentrada num único local, assegurando ganhos de eficiência, agilidade e produtividade”, enfatiza Botelho.

Atualmente, o Campo de Provas da Mercedes-Benz de Iracemápolis dispõe de 16 pistas, numa extensão total de 12 quilômetros: são 14 pistas para verificação de durabilidade estrutural, uma de conforto acústico e térmico e uma de terra.

As 14 pistas de durabilidade são de uso exclusivo da Mercedes-Benz para testes de caminhões e ônibus da marca. Cada placa de concreto dessas pistas possui uma superfície única, modelada matematicamente e pesam de 15 a 18 toneladas, o que exigiu um complexo processo de confecção para garantir a precisão exigida.

As pistas de terra e de conforto acústico e térmico podem ser utilizadas, por meio de locação, para experimentos de qualquer fabricante de caminhões e ônibus e também de automóveis, comerciais leves, motos, máquinas agrícolas e componentes para o mercado brasileiro e demais países. Inclusive, a pista de Acústica é homologada segundo norma ISO10844:2014.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.