O que é que há

Medo do desemprego aumentou em abril em relação a dezembro

15/05 – Pesquisa periódica ‘Medo do Desemprego & Satisfação com a Vida’, realizada pela CNI, aponta que o índice de medo do desemprego no mês passado aumentou 2 pontos em relação a dezembro de 2018, mantendo-se acima da média histórica. De outra parte, a satisfação dos brasileiros com a vida caiu 0,7 ponto em relação a dezembro/2018 e permanece abaixo da média histórica.

Expectativa de alta do PIB para este ano cai para 1,45%

13/05 – Relatório Focus, do Banco Central, indica que a expectativa de alta para o PIB em 2019 recuou de 1,49% para 1,45%. Há quatro semanas, a estimativa de crescimento era de 1,95%. Para 2020, o mercado financeiro manteve a previsão de alta do PIB em 2,50%. O relatório mostra, também, que a projeção para a alta da produção industrial neste ano caiu de 1,76% para 1,70% e, no caso de 2020, a estimativa de crescimento permanece em 3%.

Spread bancário do Brasil é o 2º mais alto do mundo

12/05 – Apesar da taxa básica de juros no Brasil estar no patamar mais baixo da história, os bancos continuam no topo mundial do spread bancário. Uma comparação internacional feita por economistas da LCA Consultores e do Ibre/FGV mostra que, ao mesmo tempo em que tem o segundo maior spread bancário do mundo (atrás apenas de Madagáscar), o Brasil está entre os piores países em termos de recuperação judicial de crédito, uma das explicações para esta situação.

Inflação de abril fica em 0,57%, a maior taxa para o mês desde 2016

10/05 – O IPCA, considerado a inflação oficial do país, ficou em 0,57% em abril, abaixo da taxa de 0,75% de março, conforme informa o IBGE. Apesar da desaceleração, trata-se da maior taxa para um mês de abril desde 2016, quando o índice ficou em 0,61%. A inflação de abril foi pressionada principalmente pela alta dos preços de alimentos, combustíveis e remédios. Nos 4 primeiros meses de 2019, a taxa se situou em 2,09%. Em 12 meses, subiu para 4,94%.

Lucro dos 4 maiores bancos brasileiros chega a R$ 20 bi no 1º trimestre

09/05 – Juntos os quatro maiores bancos do país (Itaú, Bradesco, Santander e Banco do Brasil) registraram R$ 19,95 bilhões de lucro no primeiro trimestre deste ano. Segundo a empresa Economatica, o resultado representa  um aumento de 8,3% em relação ao trimestre anterior e de 22,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, considerando o lucro líquido dos quatro bancos com ações negociadas na Bolsa.

Banco Central mantém juros em 6,5% ao ano pela nona vez seguida

08/05 – O Comitê de Política Monetária do Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros em 6,5% ao ano. Esta é a nona reunião seguida em que os juros são mantidos nesse nível. A última alteração na Selic ocorreu em março de 2018, quando a taxa caiu de 6,75% para 6,5% ao ano. Com isso, a Selic continua em seu menor nível desde que o Copom foi criado, em 1996. Assim, a poupança segue rendendo menos.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.