O que é que há

Governo abre linha de crédito para MPEs

10/05 – O governo federal anunciou novas linhas de crédito de R$ 5 bilhões para capital de giro de micro e pequenas empresas, com faturamento anual de R$ 3,6 milhões. As linhas serão oferecidas pelo BNDES e Banco do Brasil e as taxas vão variar de 17,1% a 19,5% ao ano, com carência de 6 a 12 meses. As contrapartidas para quem aceitar as linhas são a preservação de empregos por 12 meses e a contratação de jovens aprendizes, na proporção 10 funcionários para um aprendiz. Por que só agora, quando o desemprego já ultrapassou a marca dos 11 milhões???

Senado corrige tentativa de tumultuar processo de impeachment

09/05 – O Senado Federal derrubou a decisão do deputado Waldir Maranhão, presidente interino da Câmara, de suspender a sessão que aprovou a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma. Renan Calheiros, presidente do Senado, não devolveu o relatório à Câmara, como pedia Maranhão. Analistas disseram que foi mais um ato do governo para tentar postergar o processo de impeachment. Portanto a ação durou pouco mais de 5 horas, mas o suficiente para tumultuar, não só todo o processo já aprovado por 15 a 5 na Comissão Especial do Senado, mas também deixou de pelos em pé o mercado e as empresas que já não suportam mais o atual estado de recessão da economia brasileira. Eita Brasilzão!!!

Efeitos do abandono da saúde pública

08/05 – Depois dos mais recentes surtos de dengue, chikungunya, zica e H1N1, agora é a vez da caxumba, que é transmitida como a gripe, e que se imaginava extinta. Além das estatísticas que apontam uma explosão em várias partes do país, o caso mais emblemático foi do time do Grêmio de Porto Alegre, que teve cinco jogadores do seu elenco diagnosticados com caxumba. Como se vê – e os especialistas confirmam -, todas as doenças estão ligadas aos conceitos básicos de saneamento público, higiene pessoal e limpeza. Isto mostra o abandono em que se encontra a saúde pública e os programas de vacinação e campanhas de conscientização da população.

Resgates na poupança superam depósitos

06/05 – Duas perdas preocupantes: primeira – a caderneta de poupança perdeu R$ 6,305 bilhões em abril, desempenho mais fraco para o mês da série histórica iniciada em 1995. Conforme o Banco Central, no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, a poupança teve perda líquida de R$ 27,745 bilhões; segunda – a agência de classificação de risco Fitch voltou a rebaixar a nota do Brasil de BB+ para BB. Com isso ficamos dois graus abaixo do chamado selo de bom pagador, voltando ao patamar de risco de 2006.

PP dá um péssimo exemplo ao país

05/05 – Se o Brasil quer, de fato, voltar aos trilhos, precisa acabar com a voracidade dos políticos por ministérios e cargos. A posição assumida pelo presidente do PP, senador Ciro Nogueira, de não aceitar a possível escolha do médico Raul Cutait para o Ministério da Saúde, é um péssimo exemplo para o país. Entende-se perfeitamente a necessidade de se construir uma forte base de apoio no Congresso, mas não deveria ser esse o preço. Cutait pediu que passassem por ele todas as nomeações para cargos de segundo e terceiro escalão, que prioritariamente deveriam ser ocupados por técnicos e não por apaniguados políticos.

Produção da indústria eletroeletrônica recua 26,8% no primeiro trimestre

04/05 – A produção do setor eletroeletrônico apontou retração de 26,8% no primeiro trimestre de 2016 na comparação com o mesmo período de 2015. É o que demonstram os dados divulgados pelo IBGE e agregados pela Abinee. A queda registrada nos três primeiros meses do ano é resultado do recuo de 34,6% da indústria eletrônica e do decréscimo de 20,4% na atividade da indústria elétrica. No acumulado dos últimos 12 meses, a queda da produção da indústria eletroeletrônica alcançou 24,0%. Leia a íntegra em http://www.abinee.org.br/abinee/decon/decon80.htm

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.