O que é que há

Sondagem Abinee identifica que redução de custos é saída para crise

27/04 – Sondagem realizada pela Abinee em março identificou que a redução de custos é o principal caminho apontado pelas indústrias (81%) do setor eletroeletrônico para amenizar os efeitos da crise. Em segundo ficou a opção “novos nichos de mercado”, indicada por 64% das empresas. Para o presidente da entidade, Humberto Barbato, em um momento de retração de mercado, as empresas buscam ‘apertar o cinto’ para continuar sobrevivendo. “O problema é a duração da crise. De tanto apertar o cinto, pode chegar uma hora que as empresas não conseguirão mais respirar”, observa. Conheça a sondagem em http://www.abinee.org.br/abinee/decon/decon16.htm

Boletim Focus continua prevendo um 2016 de difícil

25/04 – Em nova edição do Boletim Focus, publicada hoje, o Banco Central reviu suas expectativas do mercado para 2016. O levantamento prevê que a inflação ficará em 6,98%, se aproximando do teto da meta; o dólar deve fechar o ano operando a R$ 3,80; o PIB apresentará queda de 3,88%, a maior taxa desde 1990; e os juros deverão se manter nas alturas, encerrando 2016 em 13,25%. A pesquisa foi realizada após a decisão da Câmara de prosseguir com o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, que agora está no Senado.

Abinee publica o Panorama Econômico 2016

24/04 – O Panorama Econômico da Indústria Elétrica e Eletrônica produzido pela Abinee apresenta os dados atualizados do setor eletroeletrônico entre 2008 e 2015, bem como indicadores macroeconômicos e sociais do Brasil que buscam facilitar o entendimento da importância e da representatividade da indústria elétrica e eletrônica no contexto nacional. A Abinee tem como associadas cerca de 500 indústrias de capital nacional e internacional, dos mais diversos portes e segmentos, às quais apoia e subsidia para desenvolverem suas atividades. Veja em www.abinee.org.br/abinee/decon/decon40.htm.

Instabilidade a olhos vistos

23/04 – Estudo da BBC Brasil sinaliza para um dos motivos da atual instabilidade política e econômica do Brasil. Desde 2011, quando tomou posse, a presidente Dilma Rousseff já demitiu, substituiu ou aceitou a demissão de 86 ministros. Isso representa, em média, um ministro demitido ou trocado a cada 22 dias. O estudo não leva em conta pessoas que assumiram as pastas interinamente. Com cinco cada, os ministérios da Pesca e dos Portos foram os campeões de trocas. Educação, o ministério da ‘Pátria Educadora’,  vem logo a seguir com quatro substituições.

Desemprego ultrapassa a marca de 10 milhões de brasileiros

21/04 – Dados do IBGE mostram que o desemprego no Brasil chegou a 10,2% no período dezembro/2015-fevereiro/2016, tornando-se o maior índice da série da Pnad Contínua iniciada em 2012. A população desocupada somou 10,4 milhões de pessoas e, também, atingiu o maior patamar da Pnad. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior (setembro-novembro/2015), o avanço chegou a 13,8%. Em relação ao mesmo período de 2015, o contingente de desempregados atingiu 40%.

As feiras de negócios perdem Evaristo Nascimento

20/04 – O país perdeu um dos seus mais importantes diretores de feiras de negócios. Faleceu neste dia 20, em São Paulo, Evaristo Nascimento, um nome que é sinônimo de correção e respeito entre os organizadores e expositores de feiras. Sua história se confunde com as primeiras feiras do início dos anos 60, realizadas pela Alcantara Machado, do pioneiro Caio de Alcantara Machado. Evaristo deixa um grande número de amigos e seguidores, que com ele aprenderam e nele se espelharam na arte de organizar feiras de negócios. Agora, em novo plano, atendeu ao chamado dAquele a quem sempre respeitou e amou.

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.