Entidades em Ação
ANEEL tarifa branca

Tarifa branca é nova opção para os consumidores a partir de 2018

Segundo a ANEEL, a partir de 1º de janeiro a nova modalidade tarifária estará disponível para consumidores com média mensal superior a 500 kWh e para novas ligações

ABEeólica Elbia

Brasil atinge marca de 500 parques eólicos, chegando a 12,64 GW de capacidade

Elbia Gannoum, presidente da ABEEólica, diz que os aerogeradores estão salvando o Nordeste em tempos de reservatórios abaixo do nível e bandeira vermelha

Absolar Rodrigo

Geração solar fotovoltaica surpreende em leilão A-4 de energia nova

Para Rodrigo Sauaia, presidente executivo da ABSOLAR, o resultado aponta para um novo patamar de competitividade da fonte no Brasil, fruto da redução de preços dos equipamentos

WEG energia limpa1

Claro Brasil anuncia programa de geração de energia renovável no país

Segundo a empresa, a meta é cobrir 80% da energia utilizada em todas as suas operações em todo o Brasil, o que representa mais de 600.000MWh/ano, destacando geração Solar, Eólica, Biogás e outras

linha-de-transmissao1

2º Leilão de Transmissão de 2017 garante investimento de R$ 8,75 bilhões

Com deságio médio de 40,46% ao preço inicial ofertado, foram arrematados todos os onze lotes ofertados pela Aneel e que vão contemplar dez estados brasileiros

gilberto-kassab

Governo lança plano para modernização da indústria

O chamado "Plano de Ciência, Tecnologia e Inovação para Manufatura Avançada no Brasil", tem o objetivo de levar ao setor industrial o conceito 4.0, com a incorporação de tecnologias como robótica, nanotecnologia, tecnologia de informação e internet das coisas ao processo produtivo. Anunciado pelo ministro Gilberto Kassab, do MCTIC, o plano cria condições para que a indústria adote as tecnologias digitais, elevando a competitividade do país. Também conhecida como indústria 4.0, a manufatura avançada se configura como uma nova era de mudanças trazidas por tecnologias capazes de transformar rapidamente a vida no século 21. O diagnóstico do governo é que há muita disparidade na aplicação de tecnologias pela indústria, e exemplifica: o Brasil tem tecnologia de ponta na aviação comercial, petróleo e gás, agricultura, pecuária e tecnologia bancária, mas há setores em que o país tem potencial para desenvolvimento, como as indústrias têxtil e calçadista, que hoje tem uso baixo de técnicas de manufatura avançada. O plano prevê o suporte da ciência, tecnologia e inovação, a fim de desenvolver cadeias produtivas de setores econômicos promissores e que atendam a demandas de alcance social. Para elaborar o plano o MCTIC observou os ecossistemas da Alemanha, da China e dos Estados Unidos. [clique no título para ler a íntegra]

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.