Análise Econômica, Política & Social
Absolar Rodrigo3

O novo sempre vem

Neste artigo, Rodrigo Sauaia (foto) e Ronaldo Koloszuk, ambos dirigentes da ABSOLAR, fazem uma análise do atual modelo elétrico brasileiro e falam das inúmeras vantagens da geração solar distribuída para a sociedade, empresas e governos

Cogen Newton Duarte

Modernização do Setor Elétrico

Para Newton Duarte, presidente da Cogen, o governo terá de depurar os resultados da Consulta Pública 33 e concentrar as discussões onde elas ainda são necessárias

Ourominas Mineração Seco

Mineração a seco é alternativa sustentável

O rompimento da barragem de Brumadinho foi mais um alerta para que o modelo de mineração nacional seja repensado. Aliás, um recente relatório da ONU indica que esta tragédia humana em barragens poderá ser a pior já ocorrida no mundo. Para o diretor da Ourominas, Juarez Filho, tanto o caso de Brumadinho como o de Mariana, chamam para uma reflexão sobre o método de mineração a úmido, que produz rejeitos. Ele defende que a sustentabilidade deveria ser prioridade no setor de mineração e uma das alternativas é o beneficiamento a seco. De acordo com o IBRAM, já há um projeto da Vale em funcionamento no Pará desde 2017 e o objetivo da companhia é que até 2022 o estado tenha 70% da mineração de ferro a partir da técnica a seco. Juarez apresenta nesta matéria o inovador Eco Gold System Joares, método idealizado por ele que pode garantir economia hídrica e exclui a necessidade de uso de barragens. O relatório da ONU também diz que a alternativa mais segura a esse tipo de barragem é a armazenagem a seco de rejeitos, mas a técnica é mais custosa. [clique no título para ler a íntegra]

Datalogic Domingos

A nova era da Indústria 4.0

Comemorando os três anos deste portal, reeditamos este artigo de Domingos Mancinelli, da Datalogic, que mostra que avanço em pesquisa, mão de obra qualificada e preços mais acessíveis ajudam a difundir fábricas inteligentes pelo país. Para ele, o mercado brasileiro, mesmo ainda caminhando a passos lentos, vem mostrando apetite para se aproximar dessa realidade. Citando uma pesquisa da CNI, que mostra que 27% das indústrias do país utilizam automação com sensores, ele afirma que percentual parece modesto, mas já revela um maior interesse do empresariado por tecnologia industrial, sobretudo nos segmentos automotivo, farmacêutico e de alimentos. Ele ressalta que, mesmo com a economia instável, o investimento em P&D também vem aumentando, movimento essencial para deixar as ferramentas mais didáticas e visuais, passíveis de serem operadas por qualquer pessoa com noções básicas de sistema operacional. Mancinelli diz que "a evolução natural, que começou com as máquinas a vapor, continua com as máquinas conectadas virtualmente, sendo fácil afirmar: o impacto da Indústria 4.0 é um caminho sem volta". [clique no título para ler a íntegra]

Anfavea Luiz Carlos Moraes1

Produzir carro no México custa 18 pontos porcentuais a menos que no Brasil, aponta Anfavea

Luiz Carlos Moraes, presidente da entidade, diz que o Brasil precisa atacar pontos que melhorem nossa competitividade, aprovando as reformas

Abinee Humberto 2017

Produção do setor eletroeletrônico teve queda de 7,3% no primeiro trimestre

Para Humberto Barbato, presidente da Abinee, o resultado é preocupante e que este é o momento de se dar as mãos para se superar a delicada situação econômica do país

NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.