Por que a crise perdura na indústria

O economista Antonio Corrêa de Lacerda avalia neste artigo os motivos que fazem com que a crise no setor industrial brasileiro persista por anos seguidos. Lembrando o resultado pífio de 2018, ele diz que o nível médio da produção industrial atual é semelhante ao de dez anos atrás, quando o Brasil começava a superar os impactos dos efeitos da crise subprime norte-americana. Lacerda destaca que, mais recentemente, a crise brasileira trouxe um fator conjuntural que impactou fortemente a indústria, e que, desde então, a recuperação segue muito lentamente. Ele afirma que embora a atual taxa básica de juros seja relevante e uma condição necessária, ela não é suficiente, por si só, para estimular a produção. "Uma Selic mais baixa é importante para as decisões na produção e sempre lembrada e reivindicada pelos agentes, uma vez que diminui o custo de oportunidade do capital, porém há outros fatores relevantes a serem considerados", diz. [clique no título para ler a íntegra]

publicidade
NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.