Infraestrutura não pode ser bicho de sete cabeças

Não é de hoje que se fala da retomada da malha ferroviária de média distância para transporte de passageiros, especialmente entre cidades próximas da região metropolitana de São Paulo. O assunto está de volta às manchetes com o novo governador do estado, que anunciou intenção de retomar as ligações os projetos. A ideia, que chegou a ser tratada também no governo Alckmin, agora deverá vir com a adoção de uma Parceria-Público-Privada, seguida de concessão, com a participação de investidores estrangeiros, visando utilizar os trilhos já existentes. Obras como essa, que exigem grande folego, deveriam servir de incentivo para outros estados e regiões do país, pois representam melhoria para a combalida infraestrutura brasileira de transporte de passageiros. Para a Abdib, os investimentos em infraestrutura geram emprego, massa salarial, atividade econômica, arrecadação tributária, entre outros benefícios. Fica, assim, a esperança de que a infraestrutura não vire um bicho de sete cabeças e que não seja, mais uma vez, abandonada à sorte. [clique no título para ler a íntegra]

publicidade
NewsLetter

Cadastre-se e receba nossas notícias por e-mail.